Arqueiria – Vantagens e Desvantagens

O Arco e Flecha é uma das armas de disparo mais antigas do mundo, bem como, é uma das armas mais fáceis de se fazer (claro que não vai ficar a coisa mais bonita do mundo, nem a mais eficiente, mas com fibras vegetais e uma vara boa você consegue fazer um arco), as flechas também podem ser feitas em pouco tempo, mesmo que não estejam retinhas vocês conseguirão fazer disparos curtos para pesca por exemplo.

Mas, não, não estou dizendo pra saírem por ai fazendo arcos com galhos e fibras vegetais, meu objetivo aqui é mostrar que um arco é uma valiosa aquisição para qualquer B.o.B, principalmente hoje em dia que o acesso à estes equipamentos é simples e barato.

Como podem ver na foto que ilustra este post, levo comigo dois arcos um Recurvo Take-Down (nome dado aos arcos que podem ser desmontados e guardados) e um Composto, tenho um outro recurvo no mesmo estilo mas esse da foto é um pouquinho menor e fica melhor dentro da mochila.

Então vamos lá, quais as vantagens de se ter um arco Recurvo desmontável? Bem, vamos pensar um pouco, Primeiro ponto é que ele cabe dentro da sua mochila, segundo ponto é que ele te permite caçar de uma certa distância, terceiro ponto é que diferente da pistola, da carabina e etc… você não vai ficar sem munição, e neste momento vou aproveitar para lembrar que o arco e flecha é uma das poucas armas de disparo em que você re-utiliza o projétil, no meu caso por exemplo tenho essas 36 flechas (não da pra ver direito estão atrás da mochila.) mas o ponto é que já uso elas à 6 meses e continuam perfeitas, no caso as que uso são de fibra de carbono.

Agora vocês me perguntam, mas qual é a desvantagem? Bem, a desvantagem é que você tem que ter um tempinho na semana pra treinar, se bem que isso nem deve ser considerado uma desvantagem, pois se os senhores(as) pensam que vão botar a mão em uma pistola e sair por ai Clint Eastwood, sinto informar-lhes mas a decepção será tremenda.

Sem me alongar muito no texto, vou falar um pouco sobre o Bowtech General (aquele arco camuflado com roldanas que aparece na foto), bem aquele é um arco que chamamos de Composto, vale lembrar que a melhor tradução seria Arco Complexo, mas por algum motivo copiamos portugal e cá estamos.

Os arcos compostos demandam (até certo ponto) menos cuidados que os recurvos e longos, por exemplo, os compostos não precisam ser desencordoados ao fim da seção de tiros, na verdade a recomendação é que você nem tente desencordoar.

Arcos compostos proporcionam um melhor aproveitamento da enercia cinética que passa pra flecha, ou seja, com menos libras (peso de puxada da corda) você vai conseguir uma melhor velocidade inicial da flecha, o arco composto também tem um sistema que gera um alívio no peso da puxada, enquanto o recurvo e o longo não tem esse recurso, outro ponto importante é que o recurvo pesa umas 500g e o composto chega a quase 3kg.

Espero que gostem dessa introdução ao mundo da arqueiria, quaisquer comentários e falhas que vocês queiram apontar, estarei disposto a debater.

Como diria o companheiro Viny (do fórum http://sobrevivencialismo.forumeiros.com)

Fraterno Abraço.

Anúncios
Categorias: Arco e Flecha, Equipamentos, Na Mata, Sobrevivêncialismo, Urbano | Deixe um comentário

26 Anos de Chernobyl

Amigos, como vocês já devem ter percebido este não é um post sobre sobrevivencialisto, mas sim um post que visa mostrar que nunca devemos relaxar nossos esforços, pois temos de estar sempre atentos às possibilidades que nos cercam.
Como vocês puderam perceber pelo título do post, fazem 26 anos que ocorreu o fatídico acidente em Chernobyl, ou seja, o acidente ocorreu no dia 26 de abril de 1986, aproximadamente às 1:30 da manhã.
Vale lembrar que Chernobyl fica localizada na Ucrânia, bem o desastre começou durante um teste de sistemas no sábado, 26 de Abril de 1986, no reator número quatro da usina de Chernobyl, que fica próximo à cidade de Prypiat e nas proximidades da fronteira administrativa com a Bielorrússia e o rio Dnieper.
Ocorre que  uma onda de energia foi sentida e quando tentaram efetuar um desligamento de emergência, houve uma forte variação da produção de energia, o que levou a uma ruptura do reator e à uma série de explosões.
Estes eventos deixaram exposto o moderador de grafite do reator, fazendo com que ele incendia-se. O incêndio resultante enviou uma nuvem de fumaça altamente radioativa para a atmosfera sobre uma extensa área geográfica, incluindo a cidade vizinha Pripyat.
A nuvem pairou sobre grandes partes do oeste da União Soviética e na Europa. De 1986 a 2000, aproximadamente 400 pessoas foram evacuadas e reinstaladas das áreas mais gravemente contaminados da Bielorrússia, Rússia e Ucrânia.
O acidente levantou preocupações sobre a segurança da indústria de energia nuclear mundial e ainda hoje existe certa resistência à esse tipo de energia.
Fato é que, nunca saberemos o que pode acontecer conosco no dia de amanhã, por isso não podemos contar com a ajuda do governo, ou de ONGs. No caso de Chernobyl a população só foi avisada sobre o risco que estavam correndo e sobre a necessidade de evacuação da área, após 30h do ocorrido.
Temos de aprender com os erros do passado, para não fazer a mesma coisa no futuro.
Outro blog com mais fotos e informação: http://www.mlml.com.br/2011/06/chernobyl/
Categorias: Off Topic (Fora de Tópico), Sobrevivêncialismo, Urbano | Tags: , , , , | Deixe um comentário

Origem da Faca Tracker

Sou um curioso sobre facas, e também adoro história, então vou  aproveitar a ocasião de um amigo ter produzido uma belíssima faca Tracker e falar um pouco sobre a origem desse design inovador.

Bem, em minhas pesquisas, descobri que este projeto foi criado por Tom Brown, que propôs que esta seria a faca multi funções ideal para sobrevivencialismo.

A ideia para esta ferramenta, veio quando ao ser entrevistado por um reporter, Tom foi questionado sobre qual seria a melhor faca para um sobrevivencialista.

Ao receber a pergunta, Tom ficou pensativo e disse: “A melhor faca para sobrevivência ainda não existe” então o reportes retrucou: “Porque não?” e Tom de pronto respondeu: “Porque eu ainda não criei.” logo após esse comentário o jornalista disse: “Pois esta será uma faca que eu adorarei ver”.

Sete anos e duzias de projetos depois, o design básico da faca estava pronto, a qualidade do produto era uma preocupação recorrente na cabela de Tom, e então ele contratou Ed Lombi(é um ferreiro amigo de Tom, mas não achei fotos.), este que trabalhou por muito tempo fazendo modelos, até que Tom decidiu parar os projetos e seguiu com outros interesses.

Algum tempo depois encontrou Dave Beck, que adicionou muitas coisas à Tracker, depois de 10 anos produzindo as facas, Dave desistiu de continuar a produção e a faca sumiu do mercado por algum tempo.

Em 2001 Tom, começou a trabalhar como técnico consultor e escritor em um filme de Billy Friedkin, onde estrelavam Tommy Lee Jones e Benecio Del Torro.

O filme recebeu o título de “Caçado” onde a faca foi usada por Benecio.

Depois disso Tom começou a procurar por uma companhia que pudesse fazer a Tracker em número suficiente para suprir a demanda, nessas condições, ele encontrou Mike Fuller e a TOPS USA, uma das líderes em fabricação de facas tácticas, então a TOPS tomou as rédeas dai pra frente e criou uma arte que service a característica de ferramente de sobrevivência, com isso surgiu o slogam da faca: “Uma vida, Uma Faca” em inglês: “One Life, One Knife.”

Espero que gostem.

fonte: http://www.trackertrail.com/trackerknife/index.html

Categorias: Off Topic (Fora de Tópico) | Tags: , , , | Deixe um comentário

Lanterna Tática 100 Lúmens 5w 3 Funções.

Bem amigos, assim como havia dito, estou adquirindo algumas lanternas e testando-as, para encontrar a que atenda melhor as necessidades do nosso grupo. A primeira adquirida foi essa ai das fotos, como podem ver a seguir.(provavelmente farei um vídeo em ocasião mais oportuna e durante a noite, para mostrar a lanterninha em ação)



 O visual da lanterna é bastante agradável, é robusta, bem pintada e possui um ótimo acabamento, o led é realmente muito forte, e vem com uma bolsinha de proteção que fica presa ao cinto.

 Quando fiz o pedido, confesso que não sabia como eram as lanternas, até por isso não difundi de forma ampla esse pedido, porém com elas em mãos vejo que são bastante resistentes e muito bonitas. Com toda certeza vão cumprir com nossos objetivos e suprir nossas necessidades.

Características gerais:
Bateria: 3 pilhas palito (AAA)
Material: Alumínio Aeronáutico.
Tecnologia: LED CREE
Lúmens: Modo Alto 100, Modo baixo 30 e Strobo (quando ela fica piscando)
Whattz: 5w (consumo razoável)

 Comparando ela com a minha Rayovak fica claro que não existem diferenças relevantes na resistência da estrutura, onde podemos encontrar grandes diferenças  são nos quesitos tamanho que é bastante diferente (a pretinha é bem mais compacta vide fotos) e a potência (a pretinha ganha de novo nesse quesito).

Vejam o vídeo comparativo das duas.

Categorias: Equipamentos, Review Básico, Review do Uso | Tags: | Deixe um comentário

Pequenas modificações no equipamento

Fiz algumas modificações na Ultimate Knife (By Gerber) troquei o apito original por esse ai, achei melhor assim, já que a lâmina da faca não reflete luz ou seja, não da pra sinalizar com ela. No mais acrescentei algum paracord pra manter a faca presa ao pulso e em alguns casos fiz uma reserva de corda (canivete tramontina e nautica diutac), Já no caso do canivete deixei 1 metro de paracord, só o necessário para uma amarra ou um reparo pequeno.

Categorias: Equipamentos | Deixe um comentário

Começo da brincadeira com Cordas e etc.

Categorias: Equipamentos | Deixe um comentário

REVIEW FACA NAUTIKA ATTACK

REVIEW FACA NAUTIKA ATTACK
Por: Victor J. Rodrigues aka Sancho

Trago para vocês, um review básico que fiz da minha faca Nautika Attack, abordando os pontos que julguei pertinentes, e faço algumas observações ao longo do texto.

Não precisa ser um gênio para entender que a Nautika Attack é uma tentativa de cópia dos modelos USMC Ka-Bar(vide fotos), no entanto as diferenças de qualidade são gritantes, enfim não estamos aqui para comparar-las então vou deixar esse comentário apenas como uma observação de análise do produto.

Faca Nautika Attack

Faca USMC Ka-Bar

No intuíto de fazer um review confiável e fiel, desmontei toda a minha faca como podem ver na foto à seguir:

Como podem ver, o cabo não é composto por uma peça única, mas sim por várias camadas de couro, polímero e madeira, São sete seguimentos se contarmos com a parte do martelo que não é fixa no tang da faca, mas sim rosqueada à ele. (no decorrer do post estarão disponíveis as fotos desse mecanismo.)

Também podemos observar que a guarda dos dedos é uma parte individual do corpo da faca, e que a mesma não é Full Tang, se não me engano esse tang é chamado de Integral Hidden Tang, Obs: O mecanismo não apresenta folgas ou barulho, quando o martelo está devidamente rosqueado ao fim da faca, todo o sistema fica bem apertado e fixo.

Guarda, observe que existe uma “trincheira” para melhor fixar a lâmina e evitar folgas.

Parte de trás da Guarda.

A faca é feita de Aço Inox e tem uma medida aproximada de 31,5cm da ponta ao martelo, A lámina detêm 18,5cm dessa medida, o cabo, tem 12cm cravados e o martelo tem 1cm.

A lâmina é recoberta por um cromo negro, que a meu ver mais atrapalha que ajuda nesta faca, pois a qualidade do cromo é baixa, o que faz com que ele gere muito atrito, quando você enfia a faca em algo e vai retirar, você sente que ela está prendendo. (Aconselho que tirem o cromo com um bom lixamento e uma boa polida)

Tang

Lâmina

A lâmina vem com uma péssima afiação de fábrica, que inclusive é irregular de um lado e do outro, o cromo negro é bem vagabundinho e sai na primeira amolada como podem ver nas imagens à seguir, e como eu disse a afiação de fábrica é terrível, ou seja, sua faca vai ficar parecisa com essa minha. (caso queira uma amolação de 10°)

Faca Lâmina + Tang

Todo o corpo da faca tem a mesma espessura ( 0,5 cm aprox.)

Faca vista de cima.

Já vista de “perfil” a faca tem em sua lâmina 3,0 cm e na parta do cabo 1,0cm, imagino que isso à deixe bem mais frágil que uma faca Full Tang, mas até agora não tive problemas com isso.

Pequena observação sobre esta foto, é que pode-se observar um buraco no cabo da faca, realmente não sei pra que isso serve, se alguém souber por favor me diga.

Escrituras da lâmina –

Rosca para fixação do martelo

Aqui podemos ver como fica o martelo rosqueado, ele não chega até o final da rosca.

Foto com medida da espessura do martelo.

Aqui podemos ver a faca toda remontada e alguns detalhes da bainha, logo em seguida vemos algumas fotos do teste que fiz com a lâmina e com o martelo, é um teste bem simples, fiz também um pequeno vídeo do teste, espero que gostem.

Faca remontada.

Fotos de detalhes da bainha, do prego de Aço Inox e da peça de Ipê Amarelo.

Vídeo meu testando o martelo, e o fio de corte. (fiz o teste do papel depois e o fio estava Okay, esqueci de fazer na hora do vídeo, mas tudo bem é meu primeiro review, erros são comuns)

É isso ai gente espero que tenham gostado, em observação geral, só recomendo a compra dessa faca se você não puder investir mais de 90 reais em uma faca, já que essa ai tem um preço flutuante de 65 à 80 reais, o fio de corte, depois de refeito é excelente pra uma faca desse valor, bem difícil de perder mesmo, mas… não substitui de forma alguma a sua irmã de aparência USMC Ka-Bar, que se importada sai por aproximadamente 150 reais (isso se for taxada) por que vi na amazon uma por 49,90 Doletas…

É uma faca legal acima de tudo, e tenho certeza de que se lixada e retirado o cromo, ela fica esteticamente mais aceitável, depois posto fotos da minha.

Comentem!

Categorias: Equipamentos, Review do Uso | Deixe um comentário

A Caça Como Fonte De Complementação De Renda.

Imagem extraída do site: http://codigodacultura.files.wordpress.com
     Desde tempos remotos a caça é a forma mais básica de garantia de vida do ser humano, porém com o avanço da sociedade esta prática vem se tornando atípica para a maioria dos povos, chegando a ser mal vista por alguns que entendem não mais haver a necessidade desta forma de obtenção de alimento.
     Esta interpretação é fruto de um longo processo de acomodação e alienação do qual conforme houve a evolução da sociedade facilitou-se algumas situações, como por exemplo a obtenção de alimento, assim sendo é compreensível que se imagine que não seja necessária a prática da caça, bem incorre em erro quem assim pensa pois se olharmos além de nossa própria situação, perceberemos que a sociedade não evoluí de forma homogênea existindo assim, lugares em que o acesso a certas regalias do mundo moderno é bem restrito.
     Já faz tempo que podemos ir ao supermercado e encher o carrinho de carne, a qualquer hora do dia ou da noite, esta verdade é no mínimo relativa, no sentido de que ainda hoje existem pequenas cidades, povoados, vilarejos, agrupamentos, etc…  e nestes é escassa ou inexiste a figura do comércio de bens industrializados.
     Além do que, sabemos bem das diferenças econômicas de nossa sociedade, e não podemos obrigar uma pessoa que recebe 550,00(quinhentos e cinquenta) reais por mês, às regras de consumo dos que gozam de melhor remuneração. No capítulo segundo intitulado DOS DIREITOS SOCIAIS encontramos o Art. 6º que diz:
“São direitos sociais a educação, a saúde, a alimentação, o trabalho, a moradia, o lazer, a segurança, a previdência social, a proteção à maternidade e à infância, a assistência aos desamparados, na forma desta Constituição. (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 64, de 2010)
     Como poderia um trabalhador sujeito a remuneração mensal de um salário mínimo, conciliar todos estes direitos? Imaginem que um trabalhador receba 500 (quinhentos) reais mensais – depois de descontado FGTS e tudo mais-, e que este mesmo trabalhador gaste 50 (cinquenta) reais de carne/peixe, por mês, para a alimentação de seus dependentes, isso representaria 10% do patrimônio mensal daquele trabalhador, acrescente materiais de limpeza, despesas de condução, compra dos itens da “cesta básica”, custos de moradia, etc… O que sobra para o lazer? O que sobra para a saúde?
     Não estamos defendendo que com a regulamentação da caça todos os problemas do País desapareçam, mas estamos mostrando que, uma vez regulamentada a caça no país, as pessoas teriam a opção de buscar in natura uma forma de economia e complementação de seu patrimônio laboral, bom exemplo disso seria a obtenção de carne para a família e a venda do couro do animal abatido, serviços de taxidermia, valorização da indústria armamentista, turismo interestadual, turismo intermunicipal.
     O que trás renda para o homem, é protegido pelo homem, frase repetitiva e bem verdadeira. Tenho um tio que diz:
“Vacas nós temos milhares, agora os mico-leões contamos nos dedos!”
     Bem, esses são alguns pontos que gostaria de compartilhar, sintam-se a vontade para descordar, não é meu objetivo que as pessoas aceitem e entendam meu ponto de vista, até por que assim como vocês sou passível de erros e falhas.
Categorias: Off Topic (Fora de Tópico) | 2 Comentários

Arqueiria

Bem, minha paixão pelo esporte veio do tempo que eu jogava RPG, sempre gostei de ser o Caçador, e adorava usar arco, quando muitos optavam por armas de fogo ou Balestras, dai alguns mêses atrás estava lendo sobre arqueiria e pensei “Why not?” bem, seguem fotos e vídeos do resultado.

Categorias: Arco e Flecha | Deixe um comentário

Cultura Brasileira: Oxóssi o Deus Caçador

   Oxóssi é um Orixá, que também é conhecido como “caçador dos Céus”. Tido como divindade da fartura, e da prosperidade.
      Tem como principais características a sabedoria, e a coragem. É um Orixá que está ligado à contemplação, amante das artes e das coisas belas.
     Como todos os outros Orixás, Oxossi também está no dia a dia dos seres vivos, convivendo intimamente com todos nos. Dentro do culto, ele é o caçador do Axé, aquele que busca as coisas boas para uma Casa de Santo, aquele que caça as boas influências e as energias positivas.
      No dia a dia, encontramos o deus da caça em todas as refeições, pois é ele que provê o alimento. Rege a lavoura, a agricultura, permitindo bom plantio e boa colheita para todos.
Adorei saber que mesmo não sendo um Deus brasileiro, existem vários folclores no país, e principalmente por poder ver que não temos só a mula sem cabeça, saci pererê…
Categorias: Off Topic (Fora de Tópico) | Deixe um comentário

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.